Sejam muito bem vindos!

Nos acompanhe nas redes:
Fones para contato:
(11) 3991-0175 | (11) 91234-5678
E-mail para contato:

Prótese de Mama

A cirurgia também chamada de mamoplastia de aumento, implica na utilização de implantes mamários para aumentar o tamanho e projeção ou restaurar o volume mamário perdido após perda de peso ou gestação por exemplo. Tem como objetivo a melhora da simetria, harmonia no corpo e auto-estima.
Na técnica cirúrgica é realizado uma incisão, podendo essa ser axilar, ao redor das aréolas ou embaixo da mama(submamário). Cria-se um espaço para o tamanho adequado da prótese e inserida acima ou abaixo do músculo, introduz-se a prótese e o fechamento das camadas da abertura. A incisão varia conforme tipo de implante, volume, indicações anatômicas e preferência do cirurgião.
A escolha em colocar submuscular tem em geral indicação a preocupação em obter resultado mais natural ou em pacientes em que a mamas são muito pequenas. A experiência do cirurgião e desejo da paciente também deve ser levado em consideração.

Como toda cirurgia esta também tem seus riscos ,considerados baixos: riscos anestésicos e clínicos, cicatrizes desfavoráveis, sangramento, infecção, alterações de sensibilidade sendo temporária e em casos raros permanente, seroma, hematoma, complicações do implante-rotura, contratura capsular e seroma, assimetria e necessidade de novo procedimento.
O implante pode ser redondo(o mais utilizados) ou anatômicos (mais indicado em pacientes com pouca mama ou que deseja aspecto mais natural possível), e tem variações de projeção em baixa, média, alta e superalta, estas duas ultimas mais utilizadas. A escolha é individualizada a cada caso, sempre discutindo com a paciente levando em consideração o desejo da paciente, os limites anatômicos e o que obterá melhor benefício.
No pós operatório a paciente deve manter uma restrição aos esforços, não “abrir” os braços e não carregar pesos. Curativos diários são necessários. O tempo de afastamento de suas atividades varia a cada caso tendo em média um mês. As próteses podem não durar a vida toda, podendo ser necessária a substituição. Gestação, alterações de peso e hormonais (menopausa por exemplo) podem alterar o resultado da cirurgia.

voltar